Nossa Senhora da Assunção e São José


NOSSO CARMELO - Noviciado

 

No dia 15 de outubro de 2017
nossa postulante Rosa
recebeu o hábito, iniciando o noviciado. 
Recebeu o nome de Ir.Rosa Maria do Menino Jesus; 
cantando as Missericóridas de Deus
no dia em que a liturgia da Igreja 

e em especial do Carmelo
celebra a Solenidade de Santa Teresa - fundadora do Carmelo.

 

 


 

É belo contemplar o Senhor 
que hoje passa chamando
e renovando com botões jovens 
o jardim do Carmelo. 
Ele mesmo confirma pela sua Igreja
a santidade das jovens carmelitas, 
que vem ensinar 
às jovens gerações de hoje,
os segredos de um amor incondicional: 

 

“Aspirando a sermos Vítimas de caridade, 
como a nossa Santa Madre Teresa, 
é preciso deixar-nos enraizar 
na caridade de Jesus Cristo, como diz S. Paulo. 
E como assim? Vivendo sempre e no 
meio de todas as coisas, 
com Aquele que habita 
em nós e que é caridade.”
Santa Elisabete da Trindade

 

Segue-se o testemunho vocacional da Rosa.

 

ROSA  - POSTULANTE

 

 

Quando eu tinha 15 anos, na minha cidade natal de Toritama,
conhecida como a capital do jeans de Pernambuco,
eu vi uma religiosa pela primeira
vez; pois não havia religiosas na minha cidade. 
Essa religiosa sorriu para mim e isso foi o despertar da minha vocação. Como eu era vergonhosa fiquei com receio de conversar com ela e deixei o tempo passar.
Passados os anos, lembrei-me da religiosa e sentia que era algo mais forte e que aquele primeiro encontro nunca havia se apagado de meu coração. 


 

 

 

 

 

 

“Jesus, meu amor, minha vida,
muito obrigada por ter-me escolhido
para participar dos teus tesouros...
                               meu coração desfalece de gratidão!”
                                  (Santa Elisabete da Trindade, OCD)

 

 

 

 

Tinha 19 anos quando comecei a fazer os  encontros vocacionais diocesano, esses se seguiram por dois anos. Não tinha concluído o ensino médio, tinha tanta vontade que eu já queria entrar sem os ter concluído. Pelos encontros vocacionais conheci os testemunhos
e senti que era isso que eu realmente queria,
pois até então não sabia nada sobre a vida religiosa.  
Tinha desejo de conhecer a vida contemplativa,
mas não tive oportunidade.


  

 

 


Conheci pelo facebook um  Instituto de Irmãs missionárias de vida ativa.
A Madre convidou-me para fazer um período de experiência vocacional. Por ser o
Instituto que aceitava sem eu ter concluído o ensino médio, foi nele que entrei, desejosa de experimentar a vida religiosa.
Fui mu
ito feliz junto às Irmãs e os serviços próprios do carisma.
Mas,
como juniorista perto de fazer os Votos Perpétuos,
sentia que Deus me pedia algo mais. 


 

 

Conheci o Carmelo por uma amiga que entrou no Carmelo de Camaragibe e que viveu a mesma situação que eu, deixou o Instituto de vida ativa para entrar no Carmelo.  Não tinha coragem de entrar na vida contemplativa, pois sentia que eu não tinha vocação para viver só na clausura, nesse Carmelo não tinha Irmãs Externas.

 

 

 

Não tive coragem também de prosseguir no Instituto e pedi para sair. Permaneci com as Irmãs por cinco anos. Pensava de voltar para casa, pois não me sentindo bem nessa vocação, com pesar pensava não existir na Igreja um lugar para mim. Próximo de minha saída do Instituto encontrei a partir do site do Carmelo de Curitiba,  a vocação das IRMÃS CARMELITAS EXTERNAS, com uma bonita apresentação dessa vocação,  que as Irmãs recém tinham publicado. Senti ser essa a vontade de Deus para mim. 

 


 

Entrando em contato por e-mail com as Irmãs, em breve espaço de tempo, pela certeza do que eu queria e do que as Irmãs também queriam e rezavam à Deus para que suscitasse essa especial vocação para a comunidade, seguiu-se uma visita que foi o suficiente para hoje, passados somente cinco meses, vividos intensamente, no interior da clausura na companhia das Irmãs e com alguns horários de atendimento na portaria e outras atividades, dentro do período de formação inicial,  poder exclamar com alegria:




Ah, compreendi minha vocação!
O Carmelo é o deserto onde o Senhor quis me atrair. Ser Irmã Externa é uma graça: é ser Marta e Maria ao mesmo tempo. Hora Marta, servindo no exterior do mosteiro, e ora Maria, na contemplação.
Que felicidade poder dizer: “Estou certa de fazer a vontade de Deus!”


 


"somente no céu saberemos a Graça que é a vida Religiosa".

 


"Que Nosso Senhor, a Quem amo, por Sua Graça e bondade infinita me conceda cumprir todos os meus deveres de filha de Santa Teresa de Jesus e da Igreja. Ajude-me a Santíssima Virgem Maria, causa de minha perseverança, e intercedam por mim todos os Santos e Santas Carmelitas... Amém.
Carmelita até o céu"!

                               

 

 

“O Cordeiro, que os Bem-aventurados adoram,
é Aquele de quem a tua Elisabete é noiva
e deseja ardentemente tornar-se esposa.
Oh! Como é belo o meu quinhão!
Este mundo divino me pertence,
é o meio em que devo viver,
seguindo o meu Cordeiro por toda a parte...
as grades do Carmelo... a mim me parecem douradas.
Oh! Se fosse possível levantar a cortina,
que belo horizonte se abriria: é o infinito.
Eis porque de dia para dia, mais ele se alarga.
O Carmelo é viver só a sós
com o objeto do nosso amor;
sim, é o céu antecipado.”
Santa Elisabete da Trindade

 

No mês da Comemoração dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, nossa comunidade se prepara com grande alegria para a tomada de hábito e início do Noviciado da Ir.Rosa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

Dom Amilton, novo bispo auxiliar de Curitiba, ordenado no dia 19 de​ agosto presidiu a Missa Solene de Santa Teresa, Missa em Ação de Graças pelo início do Noviciado da Ir.Rosa.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Ir.Rosa Maria do Menino Jesus - primeira vocacionada à Irmã Externa do Carmelo de Curitiba - sua presença na Capela, junto aos fiéis na Missa, vai delineando a beleza e a importância dessa vocação.

 

 

 

 

 

É Deus sendo mais amado e melhor servido "TAMBÉM" fora da clausura do mosteiro. Juntos agradeçamos a bondade de Deus.

 

 

“Como é bonito Senhor, cada manhã te agradecer

 

 

Mais uma vez teu amor vem me chamar para viver...

 


 

 

Contigo Deus de amor eu quero caminhar...

 

 

e assim por onde for, irás me acompanhar.”

 


 

 

    

 


 

 

 

IRMÃ MARIA DO CARMO

“Quem nos leva à Deus é Jesus,  e quem leva à Jesus é Maria” .
 
Madre Maria José de Jesus OCD (Carmelo do Rio de Janeiro)

 

 

 

“Quem nos leva à Deus é Jesus,  e quem leva à Jesus é Maria” .
 

Nesta certeza,   sigamos rumo à nova etapa desta caminhada que se inicia e cuja meta é o próprio Deus.  Quando o coração se dispõe ao agradecimento,  se permite vislumbrar a graça de um Deus,  que é puro Amor.   Com a doce manifestação desse Amor,  agradeço essa “união em oração”  direcionada não só a mim,  mas a tantas vocacionadas ao Carmelo espalhadas em nosso país.  Muitos são os católicos que,  individualmente ou organizados em grupos,  nos auxiliaram e  auxiliam neste processo de conhecimento,  de aprofundar e partilhar experiências e viver de modo responsável o carisma teresiano.  
De modo especial,  partilho esta alegria com o Grupo Filhas do Carmelo – formado por vocacionadas ao Carmelo no qual troquei  experiências em ambiente de oração; com a equipe do Flores do Carmelo – página do Facebook tão conhecida e que presta um grande serviço às vocações ao Carmelo,  e divulgação do Carisma Teresiano,  toda a sua riqueza espiritual e tão profunda importância na vida da Igreja, e a outros espaços de divulgação da vivência carmelitana do Amor de Jesus; espaços com os quais tive a oportunidade de manter contato .
Nosso “combustível” é a Oração,  fonte de graça,  de obras para a Igreja e para todos os que se dispõem a se relacionar de modo profundo ,  pessoal com Deus.  Oração alicerçada no Deus que é Misericórdia.  Vivenciar esta Misericórdia e ser totalmente deste Deus se configura na meta final, sublime e autêntica a que um ser humano pode experimentar nesta caminhada terrena – e que não se extingue aqui.

Digo em uma breve frase que o Carmelo é a experiência real desse Amor. santa Teresa de Jesus ousou se abandonar nesta experiência.  Que muitas mais possam ter esta ousadia ,  para vislumbrar aqui um pouco do que nos aguarda lá,  no céu.  Deus nos abençoe.  Ave Maria !

 


 

 

 

 

 

 

JULIANE irmã de nossa noviça Ir. Maria do Carmo que veio do Rio de Janeiro, onde reside com seus pais e sua irmã Michele, para viver com nossa comunidade a tomada de hábito e início do noviciado de sua irmã.

 

 

Ave Maria !
    Primeiramente quero agradecer a Deus,  pois mesmo sem o merecermos, sempre providenciou o necessário para minha família.  Agora posso agradecer às Irmãs do Carmelo de Curitiba pela acolhida,  neste momento tão importante para minha família, que é a Tomada de Hábito e o início do Noviciado de minha irmã Mônica.
    Neste dia 26 de Agosto Jesus preparou um lindo sol para receber sua noiva,  Irmã Maria do Carmo,  e é com muita alegria que eu e minha família comemoramos a graça que é ter uma religiosa na família,  sempre juntos em oração com todo o Carmelo,  para que ela persevere nessa caminhada e que com suas orações ajude os irmãos que sofrem em todo o mundo.


    

 

Que ela cultive a cada dia mais a devoção a Santíssima Virgem,  Nossa Mãe, pois Maria é caminho seguro e perfeito para se chegar a Jesus.  Que Deus, Nossa Senhora do Carmo e São José abençoem sempre a Ordem Carmelita e que Jesus faça o chamado à essa linda vocação a muitos outros corações.     Ave Maria!